Inizio > Attività culturali > 16/05/2012 Domenica 07 agosto 2022
 

Bispo da Diocese de Ëbidos, Amaz˘nia, fala aos alunos da Faculdade de Teologia do ITF


 
 
Luogo:
Data: 16/05/2012
 
PUA

14/05/2012

Bispo da Diocese de Óbidos, Amazônia, fala aos alunos da Faculdade de Teologia do ITF

Por Frei Osvaldo Maffei, OFM

Petrópolis (RJ) – O bispo franciscano, Dom Bernardo Johannes Bahlmann, OFM, Bispo da Diocese de Óbidos, no dia 10 de maio, falou aos estudantes do ITF sobre a Igreja missionária que está no coração da Amazônia. Depois de um longo tempo, Dom Bernardo, que recebeu sua formação teológica nos bancos do ITF, voltou a esta casa. Confessou que é muito grato por toda a formação recebida da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil. Dom Johannes, enquanto frade, pertence a esta província.

Nesta passagem pelo Instituto, por meio de slides, ele e seu secretário Antonino Costa Martins apresentaram as riquezas e pobrezas, dificuldades e anseios da Diocese de Óbidos, até então tida como Prelazia. A área pastoral da diocese pertence a uma região de 182.673 km², campo comparado ao tamanho dos estados do Paraná e Santa Catarina. Conta com 4 áreas missionárias, 600 comunidades e com um presbitério de 22 padres, 7 encardinados e 21 religiosos. Numa região onde a locomoção se dá por meio de carros traçados e barcos, certamente, há muito serviço e pouco operário.

Esta viagem ao sudeste do Brasil, empreendida pelo bispo e sua equipe, tem um objetivo certo, o de divulgar, angariar fundos e parcerias para a diocese de Óbidos.  De Petrópolis irão três religiosas da Congregação de Santa Catarina para compor a equipe missionária itinerante, cuja finalidade será a de oferecer formação para as comunidades.

Segundo o confrade epíscopo, recentemente eles adquiriram um barco que estará a serviço da formação continuada para as comunidades da diocese, visto que as dificuldades são tamanhas para aquele líder chegar até a sede da diocese. Muitos gastam cerca de dois ou três dias para conseguir chegar a Óbidos.

“Não podemos esperar mais até que as pessoas venham até nós para receber formação. É preciso ir até elas”, afirmou Dom Bernardo, ao justificar a importância da equipe missionária itinerante.

À beira do Rio Amazônia, na cidade sede da Diocese, Óbidos, habitam cerca de 25.000 pessoas, sendo que ao município pertencem 50.000. Uma das dificuldades gritantes do serviço pastoral é provocada pelas drogas, lícitas e ilícitas. Há muito alcoolismo, jovens que de drogam. Por esta razão, pensando em promover a transformação da sociedade, Dom Frei Johannes convidou a Fazenda da Esperança para fundar uma filial lá. “Graças a Deus, em janeiro deste ano, inauguramos num sítio em Óbidos uma Fazenda, que por ora está acolhendo poucos ainda”, disse o bispo com o sorriso nos lábios.

Outra ação concreta, em favor dos jovens, foi a criação do Centro da Juventude São Francisco. Imitando o projeto “Cultura pela Paz”, implantado em São Paulo pelo SEFRAS (Serviço Franciscano de Solidariedade), criou-se um espaço para os jovens. Este bairro vem sofrendo muito com a violência, pedofilia e drogas. Assim, por meio da Cultura pela Paz, os jovens terão uma oportunidade para receber formação humana e profissional. “Precisamos criar espaços para trazer esses jovens, não podemos esperar que eles venham até nós”, assegurou o bispo sobre este centro.

Recentemente, a Ordem dos Frades Menores lançou um documento que afirma ser a Amazônia uma de suas prioridades. Isto devido à grande necessidade lá existente, especialmente, pela escassez de pessoas para a formação dos povos amazonenses. Devido a isso, o Bispo de Óbidos, durante este encontro matinal no ITF, convidou os leigos e frades para que possam passar, mesmo que seja por pouco tempo, em terras de sua Diocese e, assim, juntamente com a equipe missionária itinerante, somar as forças em prol da Construção do Reino de Deus.

Os Frades Franciscanos estão na região da Amazônia há muitos anos. Entre as presenças, está a da Missão de Tiriyó desde 1960, a convite da Força Aérea Brasileira. Nesta missão, constituída por Dom Floriano, a direção é dos Frades Menores da Província de Santo Antônio – Bahia. Atualmente atende cerca de 2 mil pessoas espalhadas em comunidades ao entorno de 100km de distância da sede. Lá os povos ameríndios recebem formação, cuidados e educação. No entanto, segundo Dom Bernardo, na última reunião dos caciques da qual ele participou, a preocupação está sobre a perda da identidade do índio por parte dos jovens. Por isso, os caciques pediram à Igreja para desenvolver um trabalho com os jovens para que estes não percam suas raízes. Além dos jovens, há também o trabalho com as mulheres e as crianças. “Frei José Lorenz Führ, de nossa Província, é quem está segurando as pontas”, ressaltou Dom Johannes.

Ao término de sua colocação aos estudantes, Dom Bernardo Johannes, com um sorriso jovial de gratidão, terminou a sua fala, deixando o convite para aqueles corajosos e generosos de coração, para passarem um período em sua Diocese.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
Pagina visualizzata 3942 volte
 
Share |
 
 
 
Martín Carbajo Núñez - via Merulana, 124 - 00185 Roma - Italia
Questa pagina è anche attiva qui
Webmaster